Vanguard News Network
VNN Media
VNN Digital Library
VNN Reader Mail
VNN Broadcasts

Old August 15th, 2012 #81
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Na postagem desse link, a foto de Mario Machado foi removida pelo servidor por algum motivo, por isso estou postando abaixo a foto com a parte que fala de Mario Machado.

Quote:
Mario Machado





Mario Machado é o típíco atlantid+Mediterrâneo, e é claro que ele é branco!
Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
você é alguma espécie de troll?
Sim, o tal usuário (Gislei Cesar) é um troll.

Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
porra ,agora abrir um tópico pra soltar merda como "mas david lane disse que não somos 100% brancos" é demais da conta.
Tenho visto coisas como essas acontecerem há anos, não-brancos tem o costume de pegar frases e lançar elas fora de contexto para usarem de argumento para tentarem "provar" que são brancos. Algumas frases de David Lane são usadas fora de conexto - o que distorce totalmente o sentido real delas - ou são propositalmente distorcidas por farsantes não-brancos para justiifcar a origem da senzala.

Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
realmente é dificil analisar ele por esta foto .ora eu olho e o classifico como branco ,ora eu vejo alguns resíduos não-brancos(braços meio pardos...etc) e classifico como mestiço.é difícil.
A foto do tal "confused man" não esta boa para fazer uma análise, mas ele é aparentemente branco.

Os braços mais escuros não significam que a pessoa seja não-branca, pode ser devido a exposição ao sol.

Abaixo alguns exemplos de efeitos após a exposição extrema ao sol em algumas partes do corpo:





























 
Old August 15th, 2012 #82
anderson ac
Junior Member
 
Join Date: Jan 2011
Posts: 58
anderson ac
Default

Quote:
Originally Posted by Nikolas Försberg View Post
Na postagem desse link, a foto de Mario Machado foi removida pelo servidor por algum motivo, por isso estou postando abaixo a foto com a parte que fala de Mario Machado.





Sim, o tal usuário (Gislei Cesar) é um troll.



Tenho visto coisas como essas acontecerem há anos, não-brancos tem o costume de pegar frases e lançar elas fora de contexto para usarem de argumento para tentarem "provar" que são brancos. Algumas frases de David Lane são usadas fora de conexto - o que distorce totalmente o sentido real delas - ou são propositalmente distorcidas por farsantes não-brancos para justiifcar a origem da senzala.



A foto do tal "confused man" não esta boa para fazer uma análise, mas ele é aparentemente branco.

Os braços mais escuros não significam que a pessoa seja não-branca, pode ser devido a exposição ao sol.

Abaixo alguns exemplos de efeitos após a exposição extrema ao sol em algumas partes do corpo:





























nikolas, não afirmei que o braço dele era escuro ,mas sim pardo . é um bege que se verifica em "brancos" com sangue negroide.

como disse não da para definir oque o cara é.
se não tivesse tantos white-pardos em nosso meio eu seria seguro para afirmar que ele era branco.


eu mesmo tenho facilidade para ganhar um bronze nas costas,ja meus braços e rosto costumam ficar avermelhados!
 
Old August 15th, 2012 #83
anderson ac
Junior Member
 
Join Date: Jan 2011
Posts: 58
anderson ac
Default

Quote:
Originally Posted by Duff Hill View Post
Em nenhum momento postei que são brancos APENAS porque nasceram na Europa. Apenas afirmei que há brancos TAMBÉM nas ilhas que constituem o continente.

Que há não-brancos nativos é evidente, não há do que discordar.
Disse sim,veja:" Ilha da Madeira, Açores, Sicília, Sardenha, Malta, etc. Os habitantes dessas ilhas também são Europeus e consequentemente brancos."

mas deixa pra la!
 
Old August 25th, 2012 #84
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
Disse sim,veja:" Ilha da Madeira, Açores, Sicília, Sardenha, Malta, etc. Os habitantes dessas ilhas também são Europeus e consequentemente brancos."

mas deixa pra la!
Anderson A C, até para criticar algo deve-se ter cautela, isso é necessário tanto na vida real quanto na internet, em ambos os espaços devemos ser a mesma pessoa.

O que você acabou de fazer foi distorcer as palavras do Duff, que em hipótese alguma disse que pelo simples fato de alguém nascer nesses locais a pessoa é branca, repito, ele não quis dizer isso em hipótese alguma.

Portanto, peço-lhe que tenha mais cuidado de hoje em diante.
 
Old August 25th, 2012 #85
anderson ac
Junior Member
 
Join Date: Jan 2011
Posts: 58
anderson ac
Default

Quote:
Originally Posted by Nikolas Försberg View Post
Anderson A C, até para criticar algo deve-se ter cautela, isso é necessário tanto na vida real quanto na internet, em ambos os espaços devemos ser a mesma pessoa.

O que você acabou de fazer foi distorcer as palavras do Duff, que em hipótese alguma disse que pelo simples fato de alguém nascer nesses locais a pessoa é branca, repito, ele não quis dizer isso em hipótese alguma.

Portanto, peço-lhe que tenha mais cuidado de hoje em diante.

eu não distorci nada,apenas usei outras palavras para expor a premissa dele

ele disse:

"Mesmo porque não esqueçamos que a Europa também é composta por suas ilhas: Ilha da Madeira, Açores, Sicília, Sardenha, Malta, etc. Os habitantes dessas ilhas também são Europeus e consequentemente brancos. Por mais morenos de sol que sejam. "

ele deixou bem claro que considera brancos e europeu os nativos das ilhas citadas por mais morenos que sejam .
 
Old August 25th, 2012 #86
Duff Hill
Junior Member
 
Duff Hill's Avatar
 
Join Date: Oct 2011
Posts: 180
Duff Hill
Default

Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
eu não distorci nada,apenas usei outras palavras para expor a premissa dele

ele disse:

"Mesmo porque não esqueçamos que a Europa também é composta por suas ilhas: Ilha da Madeira, Açores, Sicília, Sardenha, Malta, etc. Os habitantes dessas ilhas também são Europeus e consequentemente brancos. Por mais morenos de sol que sejam. "

ele deixou bem claro que considera brancos e europeu os nativos das ilhas citadas por mais morenos que sejam .
Anderson,

Eu já disse e repito, eu falei em relação a maioria. A exceção merece ser considerada, e isso SEMPRE é levantado para as pessoas aqui, pois sabemos do que se trata. Qua a Europa tem nativos não brancos é fato mais que consumado. A questão é que se TODA a vez que tivermos de fazer uma generalização, posteriormente necessitarmos explicar as exceções, os debates e diálogos não vão evoluir.

Mas veja que há diferentes graus de generalizações. Você por exemplo, afirmou que não há brancos no Norte e Nordeste. Eu prontamente rechacei.

Até se um casal de brancos quiser ter um filho em marte será branco. Ficar nessa pobreza de espírito das entrelinhas de um assunto como este que levantou é no mínimo perda de tempo. Você sempre dá boas contribuições, espero que continue sempre assim.



Forte Abraço.
 
Old August 25th, 2012 #87
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
eu não distorci nada,apenas usei outras palavras para expor a premissa dele

ele disse:

"Mesmo porque não esqueçamos que a Europa também é composta por suas ilhas: Ilha da Madeira, Açores, Sicília, Sardenha, Malta, etc. Os habitantes dessas ilhas também são Europeus e consequentemente brancos. Por mais morenos de sol que sejam. "

ele deixou bem claro que considera brancos e europeu os nativos das ilhas citadas por mais morenos que sejam .
Me desculpe, mas você procurou "chifre na cabeça de cavalo" nesse caso e em outros casos.

Além de não ter visto nenhum problema com o post do Duff (caso tivesse algum problema eu seria o primeiro a falar com ele) eu conheço o Duff o bastante para AFIRMAR que ele jamais faria algo do tipo.

Peço-lhe que tenha mais cuidado ao emitir opiniões acerca de algum comentário, recomendo-lhe que procure conversar por PM com a pessoa que fez o comentário para tirar suas dúvidas e entender o que a pessoa esta falando antes de acusar a pessoa de estar relativizando algo.

Nesse fórum NINGUÉM relativiza nada, não existe "conceito errado" ou "conceito relativo" no fórum Brasil e Portugal do VNN. Se quer trazer um tema para debate fique a vontade, mas o que acabou de ocorrer foi exatamente da sua parte foi pegar trechos soltos do post do Duff e colocá-los por um outro aspecto, mudando totalmente o sentido que o Duff disse.

Há algum tempo, um ex-usuário do VNN começou a fazer as mesmas coisas, e passou a ser desacreditado por todos os outros. O futuro de pessoas assim é sentar junto as crianças, falando e ninguém ouvindo.

Espero que entenda que o que digo agora é um alerta, e se você estiver bem intencionado dentro desse fórum tu entenderá como um bom conselho e não um "esparro".

Da minha parte tenho encerrado esse assunto. O tópico é voltado para Antropologia Racial.
 
Old August 26th, 2012 #88
anderson ac
Junior Member
 
Join Date: Jan 2011
Posts: 58
anderson ac
Default

Quote:
Originally Posted by Duff Hill View Post
Anderson,

Eu já disse e repito, eu falei em relação a maioria. A exceção merece ser considerada, e isso SEMPRE é levantado para as pessoas aqui, pois sabemos do que se trata.


a questão é que na verdade os brancos nestas ilhas ,creio eu que , infelizmente, sejam minoria .
ademais diante da situação que se encontra os espaços brasileiros reservados aos WN creio que é muito importante sempre ser o mais direto possível para evitar de situações destas e de , ao mesmo tempo, criar falsas expectativas em white-pardos.


Qua a Europa tem nativos não brancos é fato mais que consumado. A questão é que se TODA a vez que tivermos de fazer uma generalização, posteriormente necessitarmos explicar as exceções, os debates e diálogos não vão evoluir.

como expliquei acima,seria ,ao meu ver ,o habitual em uma afirmação não dar espaços para vários tipos de interpretações que venham colocar em xeque a legitimidade do WN brasileiro

Mas veja que há diferentes graus de generalizações. Você por exemplo, afirmou que não há brancos no Norte e Nordeste. Eu prontamente rechacei.

exatamente ,belo exemplo você pegou,dai vemos que a sua generalização foi mais grave que a minha- visto que o nordeste esta muito mais próximo de ser 100% não-branco do que as ilhas citadas por você serem 100% brancas.
mas,mão sei bem o porque a minha generalização esta causando bem mais desconfortos do que a sua!





Forte Abraço.

outro........
 
Old August 26th, 2012 #89
MCM
Junior Member
 
MCM's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Posts: 195
MCM
Default

Quote:
Originally Posted by anderson ac View Post
a questão é que na verdade os brancos nestas ilhas ,creio eu que , infelizmente, sejam minoria .
A Sardenha é o local geneticamente mais limpo da Europa, os habitantes descendem em sua maioria de europeus chegados na ilha no paleolítico. Tanto é que o haplogrupo I2 um dos mais antigos da Europa é o mais comum.

 
Old September 14th, 2012 #90
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

INTRODUÇÃO A ANTROPOLOGIA RACIAL

Este artigo foi feito com o intuito de transmitir conhecimentos raciais básicos sobre as raças européias e arianas aos mais iniciantes à área antropológica-racial.
Para começar, é importante ressaltar de que na Europa residem duas correntes sub-raciais do tronco caucasóide que estão em coexistência a milhares de anos: os descendentes dos povos arianos, que apareceram na Europa a partir das invasões Indo-Européias aproximadamente no período Neolítico, e os aborígenes, ou nativos europeus, descendentes dos homens de Cromagnon, e que portanto, recebem antropologicamente o nome específico de Cromagnids.
Após as invasões Indo-Européias, as correntes subraciais que foram levadas à Europa neste período, se adaptaram a diversos fatores das terras do velho continente, como clima, modo de caçar, altitude, alimentação, entre outros diversas questões que divergiam da maneira como era na Ásia menor, resultando assim em diversas novas subraças européias derivadas dos povos arianos. Metricamente falando, essas novas sub-raças arianas européias são praticamente idênticas aos originais arianos, as adaptações foram mais questões morfológicas (características raciais que não necessitam de medidas métricas, que são visíveis a olho nu, como formato da testa, dos olhos, do perfil do nariz, e etc) e pigmentares. Vale também ressaltar que, ao contrário do que muitas pessoas dizem, as raças arianas originais existem até hoje no oriente médio, e são uma corrente racial muito forte nesta região, e embora se encontre muitas vezes em mescla com povos de origem semita, através de isolações populacionais das tribos de etnias indo-européias e a exclusão dos genes não-arios durante a meiose, os Ários ainda existem lá, muitas vezes em estado puro. No decorrer deste texto apresentarei exemplos de uma das sub-raças arianas da Ásia menor, os Iranids. Os Cromagnids europeus, como previamente dito, são povos de origem nativa norte européia, sempre estiveram na Europa, e tanto morfologicamente quanto metricamente divergem bastante dos ramos arianos, embora possuam também características em comum. Os Cromagnids são de origem nórdica, ou seja, estão incluídos na família sub-racial norte européia, ao lado dos tipos sub-raciais Nordids, que são um tipo ariano norte europeu. O elemento racial Cromagnid é muito forte nos países Norte-Europeus e germânicos, são uma influência massiva na Alemanha, Irlanda, Dinamarca (país com maior influência racial Cromagnid junto da Irlanda), Holanda, países bálticos, noroeste do leste europeu, e região sul da Escandinávia. Estão presentes em diversos outros países, mas representam fortíssima influência nos já citados anteriormente. Evolutivamente falando, existem duas correntes básicas, que são a corrente Progressiva (ou fina), e a Arcaica (ou primitiva). Sub-raças arianas fazem parte do lado evolutivo progressivo, ou seja, tendem a ter características afinadas, como narizes mais finos, crânios mais finos, menos acidentados e massivos, olhos próximos um do outro, peles mais frágeis e com pouco acúmulo de gordura subcutânea, entre outros. Enquanto os tipos Cromagnids, tendem a ser Arcaicos racialmente falando, tendo características mais robustas e grosseiras, como peles mais grossas, crânios massivos, mandíbulas e maçãs do rosto bem proeminentes, olhos mais distantes, narizes mais curtos e largos, e etc. Embora as tendências evolutivas de cada corrente sejam estas, dentro de um mesmo tipo sub-racial há divergências evolutivas, ou seja, um Cromagnid pode tender a ser mais progressivo, e um Nordid, por exemplo, pode ser mais Arcaico.
A seguir estão exemplificadas e explicadas as principais características de diversas sub-raças brancas Cromagnids e Arianas. Vale lembrar que há mais tipos sub-raciais, incluindo complexas ramificações dentro desses grupos, mas como este é um artigo de intuito prático e simples, não serão citados todos os tipos:

Sub-raças de Origem Ariana

IRANID (Sub-raça de origem ariana médio oriental): -Possuem olhos próximos um do outro, parte superior do crânio elevada (mais de 13 CM de altura cranial – distância do centro da orelha ao topo do crânio), nariz longo, convexo e fino, mandíbula pouco proeminente e fraca, angulada (dobrada pra baixo), testas altas e finas, bocas finas a médias, pele fina, pigmentação escura, embora possa variar. Olhos claros não são muito raros. De perfil o crânio pode ter distancias médias a longas (medindo se da região da testa até a parte de trás do crânio). Altura de média, a alta. Parte posterior da cabeça (acima da nuca) arredondada, e nunca reta. Altura total do rosto (da parte mais inferior da testa até o queixo) tipicamente longa.


MEDITERRANID:
-Olhos de distância média a grande, em relação de um ao outro, nariz reto, ou ondulado, longo, alto e fino, crânio fino, mandíbula pouco proeminente, angulada (aproxima-se de 90 graus em relação ao chão), testa de altura média a alta, arredondada, queixo pequeno a médio, pele fina, pigmentação variável, mas geralmente escura, na linha de um bege claro ou médio, olhos castanhos escuros, cabelo negro ou castanho escuro, bocas variáveis, podem ser de finas a bem grossas. De lado a distancia cranial testa/parte de trás da cabeça é de média a longa. Altura geralmente baixa, mas podem ser de altura média ou alta. O físico é tipicamente magro, com moderada gordura e dificuldade a ganhar definição muscular. Elemento forte no sul da europa, e com influência também no centro europeu. Dentro dos mediterranids existem várias ramificações, as quais não serão citadas para simplificar compreensão; Altura total do rosto (da parte mais inferior da testa até o queixo) de média a longa.


NORDID:
-Olhos pequenos e levemente fundos, próximos um do outro, pele branca clara ou branco rosada e de aparência bem fina, por ter pouquíssimo acumulo de gordura subcutânea, nariz reto, boca fina ou média, queixo forte e proeminente, mandíbula de fraca a moderadamente forte, testa fina, de altura média a alta. Estatura geralmente alta, mas podendo ter variações individuais. Mandíbula bem angulada em relação ao chão (aproxima-se do ângulo de 90 graus, se comparar com o chão). Pernas longas, tronco do corpo pequeno, principalmente ao comparado com as pernas. Cabelo varia de castanho claro a loiro acinzentado, podendo ser castanho escuro e médio em certos tipos, cabelo ruivo é raro e atípico. Olhos claros. Este tipo possui diversas subsub-raças. Representa o principal elemento na Escandinávia, muito comum no norte europeu, e na Inglaterra comumente encontra-se em mescla com tipos Mediterranids. Parte de trás do crânio de moderadamente arredondada ou muito arredondada (parte extrema de trás da cabeça, acima da nuca). O corpo tende a ser magro, pouca gordura, mas com aptidão a ganhar definição muscular. Altura total do rosto (da parte inferior da testa até o queixo) tipicamente longa.


DINARID:
-Principal elemento racial na região dos Bálcãs, e tem forte influencia na Itália, França, Áustria, e sudeste da Alemanha. é comum ver leigos do assunto racial antropológi coconfundindo Dinarids com judeus. Possuem narizes tipicamente convexos e longos, proeminentes, finos. Olhos próximos uns dos outros, e podem ser fundos. Queixos de fracos a médio, tipicamente puxados para trás. Mandíbula de fraca a moderadamente proeminente, pele de textura média, a levemente grossa. Estatura média ou alta. Testas altas. Pigmentação extremamente variável, pode ser de bege escuro a branco médio. A distância lateral da testa à parte de trás da cabeça é sempre e tipicamente muito curta, mais curta do que é geralmente nas outras sub-raças. Olhos castanhos escuros ou castanho médio, cabelo castanho escuro a castanho médio. A parte de trás da cabeça costuma não fazer curvas, é planocipital, >90 graus com o chão. Rosto muito alto.


Sub-raças de origem cromagnid

DALO-FAELID:
-Influência intensa no norte da Alemanha, Holanda, Escandinávia. É um tipo tipicamente de origem germânica. Olhos de distância moderadamente pequena a grande. Mandíbula pouco angulada, quase que paralela ao chão, e tipicamente maciça e larga (12 centímetros ou mais de largura mandibular). Estatura alta (podendo haver variações individuais, como é comum ocorrer no caso de estatura). Maçã do rosto larga e proeminente. Pele moderadamente grossa. Pigmentação tipicamente branco rosada ou branco clara, cabelo de castanho claro a loiro alaranjado. Olhos claros. A testa costuma ser pouco angulada, maciça, larga e faz 90 graus com o chão. Nariz tipicamente côncavo, não muito longo, de moderadamente fino a moderadamente largo. Cabeça de formato extremamente quadricular. Parte de trás da cabeça (acima da nuca) perpendicular ao chão ou moderadamente arredondada. Altura do total do rosto (da parte inferior da testa ao queixo) de curta a média)


BORREBY:
-Principal elemento racial na Dinamarca, comum no oeste da Escandinávia, norte da Alemanha, Holanda, Bélgica. Possuem olhos de distância média a grande, em relação de um ao outro. Grande acumulo de gordura sub-cutânea, conseqüente pele tipicamente grossa. Nariz côncavo, curto, de largo a médio. Pele tipicamente clara, podendo ser branca clara, ou branco rosada. Cabelo de castanho claro a loiro dourado. Olhos claros. Estatura alta a média. Crânio de formato quadricular, mandíbula pouco angulada, muito larga, testa alta e larga, mas não tão maciça como no tipo Dalo-faelid. Queixo de forte a médio. Rosto largo, distancia entre maçãs do rosto extremamente considerável. Parte de trás da cabeça faz 90 graus em relação ao chão, tipicamente sem arredondamento. Altura total do rosto (parte de baixo da testa ao queixo) de curta a média.

 
Old September 14th, 2012 #91
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

DEFINIÇÃO DE RAÇA ARIANA

Antropometria, Arianos Alpinos, Arianos Balticos, Arianos Mediterraneos, Arianos Nordicos, Biometria, Definição de Raça Ariana.

1-Ariano significa basicamente alguém de Ária, ou Europa, ou descendente racial com pelo menos 90% de sangue europeu, e que apresente todas as características físicas arianas e nenhuma de outra raça: ou seja, “uma pessoa Branca”.
Porém, também significa e implica em muito mais: descreve nosso caráter ariano, nossa natureza ariana, e nossa cultura ariana. Quer dizer, o termo o ariano descreve o que pretende ser ariano: ter o caráter, a personalidade e a cultura de um ariano. Essa é a razão pela qual nós usamos o termo ariano em vez de “Branco”.
Branco só recorre à cor da pele; Ariano recorre à nossa cultura, nossa herança, nosso caráter, nosso modo de vida. Um verdadeiro ariano é muito mais que somente uma “pessoa Branca”: um verdadeiro ariano é uma pessoa Branca que tem um caráter ariano; que tem uma alma ariana.
Um verdadeiro ariano é uma pessoa Branca que se comporta, que pensa, que vive, como um ariano: quer dizer, em acordo com nossas próprias tradições , nossa própria herança , nosso próprio modo de vida.
Um verdadeiro ariano é alguém que apóia o nobre, civilizado, valores de honra, de lealdade, de dever para o povo, e que se esforça para viver por estes valores. Um verdadeiro ariano é assim uma pessoa que é justa, racional e tolerante.
Um verdadeiro ariano é alguém orgulhoso de si e de sua própria raça, orgulhoso de sua cultura , orgulhoso de suas tradições e orgulhoso de seu modo de vida . O que é crucial para “pessoas Brancas” entenderem é que a cultura, o modo de vida, de todas as sociedades Ocidentais, de todas as nações Ocidentais, não são arianos.
Quer dizer, nossas sociedades presentes não são sociedades arianas: eles não respeitam e deixam de apoiar o modo ariano de vida, como são certamente eles que não asseguram as tradições e culturas arianos , da mesma maneira que as “leis” e valores éticos destas sociedades não são leis arianas e não tem valores éticos arianos.
Certamente, a maioria das pessoas Brancas não vive de um modo ariano, da mesma maneira que as Escolas destas sociedades não ensinam história ariana, cultura ariana, e da mesma maneira que eles nunca nos dizem a respeitar de nosso próprio modo de vida , nossos próprios valores, embora nós somos forçados a aprender sobre outras culturas.
A verdade é que nossos próprios Governos não permitem a nós, os arianos, viver de acordo com nossa própria cultura, nosso próprio modo de vida . Realmente, estes Governos proscreveram sistematicamente nossas antigas tradições e nosso modo de vida.
Ao contrário do que o sistema de ensino e a mídia sionista tenta passar para as pessoas leigas no assunto, a Raça Ariana descende dos Hiperbóreos, que se instalam a cerca de 8 mil anos, onde atualmente é o sul da Rússia, dando posteriormente origem a todos os povos Europeus, como Celtas, Bretões, Galícios, etc. Realmente os arianos estiveram no Irã e Índia, de onde expulsaram os Drávidas, mas muito posteriormente de se fixar na Europa.
Para compreender melhor o assunto, recomendamos o aprofundamento no conhecimento da Sabedoria Hiperbórea, base da Sociedade Thule, e conseqüentemente de todo o Nacional-Socialismo. O livro Sol Negro – Cultos Arianos, de Nicholas Goodrick-Clarke, é um bom começo.
É necessário notar que o conceito racial adotado pela doutrina Nacional Socialista transcede a mera aparência física, já que há a crença de que os germânicos possuem uma unidade racial não só sob o aspecto físico, mas também psicológico e relativo aos atributos de caráter da pessoa.

O MITO DOS OLHOS CLAROS/CABELOS LOIROS

O mito, muitas vezes divulgado, de que os olhos e cabelos claros seriam necessariamente fatores definitivos na definição de uma pessoa ser ou não ariana, no ideário Nacional-Socialista, é falso. Eis alguns textos nesse sentido:
a) Do livro “Voz de Nossos Ancestrais” escrito por Heinrich Himmler sob o pseudônimo de Wülf Sörensen: “…Por isso que rostos nos enganam tanto hoje em dia. Muitas pessoas cuja cor dos cabelos e olhos vêm do sul, ainda possuem a maior parte de seu sangue de ancestrais Nórdicos. E muitos… carregam seus cabelos claros e olhos cinzentos ou azuis apenas como uma máscara enganadora, pois seu sangue não possui traço algum de seus ancestrais do Norte. O primeiro possui apenas a aparência do estranho e reteve seu sangue Nórdico. O outro é possuidor do sangue estranho e mantém sua face Nórdica como uma máscara ilusória. Qual é melhor?…”;

b) De um manual da Juventude Hitlerista: “… O principal ingrediente de nosso povo, é portanto, a raça Nórdica. Isto não quer dizer que metade de nosso povo seja puramente Nórdico. Todas as mencionadas raças aparecem, de fato, em misturas em todas as partes de nossa pátria mãe…”;

c) Do livro “Glauben und Kämpfen” publicado pela SS, mais especificamente no capítulo sobre raça: “…O povo alemão não é a soma de 85 milhões de pessoas, mas sim uma grande unidade, uma comunidade, na qual a genética Nórdica predomina. Esta genética se demonstra não somente na forma física e aparência, mas também se expressa acima de tudo em uma alma racial com uma direção comum. Não são decisivas as características Nórdicas físicas do indivíduo por si só. Ao contrário, seus traços psicológicos e de caráter é que o são.”
Diante disto, o parâmetro de cor dos olhos/cabelos cai por terra na definição Nacional-Socialista de Ariano, todavia eis apenas alguns indivíduos que não se encaixavam nesta descrição física: Adolf Hitler, possuía olhos azuis, porém cabelos escuros; Josef Mengele, possuía olhos e cabelos escuros; Joseph Goebbels, estava longe de ser um exemplo de físico Nórdico em todos os sentidos.

No Brasil, muitas pessoas associam erroneamente as palavras ariano/germânico/alemão àquele indivíduo de olhos e cabelos claros.
Sabe-se que grande parte da população da Alemanha não possuía na época do Nacional-Socialismo e até hoje não possui todas as características do fisiotipo nórdico. Na Baviera principalmente, grande parte da população, apesar de apresentar pele extremamente clara, ostenta cabelos e olhos escuros. O mesmo se passa na Áustria e em algumas regiões da Suíça.

EXEMPLOS E SUBDIVISÕES DA RAÇA ARIANA SEGUNDO A ANTROPOMETRIA E AS LEIS DE NUREMBERG:

Raça Ariana Báltica/Dinárica/Norica (mais comum na Alemanha e Áustria): Uma mistura de Nórdicos com Dináricos presentes na província de Noricum, hoje Áustria e sul da Alemanha, presentes desde da parte sul germânica até o nordeste da Itália. Se caracterizam pela estatura de média a alta, pele de clara a morena como a dos dináricos, cabelos aloirados, e o nariz bastante saliente como os dináricos.

Raça Ariana Mediterrânea: Predomina no Sul da Alemanha, partes da Suíça e Áustria e Centro e Norte da França e da Itália; Caracteriza-se por olhos e cabelos castanhos, pele clara, pernas curtas, nariz médio a grande, estatura média, corpo grande.

Raça Ariana Nórdica (dolicocéfala loira, nariz pequeno): Predominam na Escandinávia, Países Baixos, Bélgica, Grã-Bretanha, países de língua alemã, parte da República Checa e Norte da França e da Itália. Caracterizam-se pela pele muito clara rósea, cabelo loiro, olhos castanhos claros, verdes ou azuis, pernas grandes, frente reta, nariz pequeno e estatura entre média e alta, rosto grande e magro.

Raça Ariana Alpina: Resultado da mistura entre nórdicos e bálticos, que ficam numa zona intermediária entre os dois tipos. Geralmente tem cabelos castanhos ou loiros, a pele branca como a dos alpinos, e estatura que vai da baixa a média. Presentes principalmente nas áreas de transição entre Alpes e norte da Europa.
 
Old September 14th, 2012 #92
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default


BRUENN:
-Tipo racial tipicamente celta, de origem exclusiva da Irlanda. Bruenns são nativos da região da Irlanda. Pele tipicamente branca bem rosada, olhos claros, cabelo geralmente cacheado e ruivo. Distancia entre os olhos de grande a média. Mandíbula larga, mas não tanto quando de Dalo-faelids. Rosto largo. Pele de grossa a moderadamente grossa. Testa alta, maciça e arredondada. Nariz tipicamente côncavo, curto, de largura grande a média. Parte de trás da cabeça, acima da nuca, de formato quase que reto, 90 graus em relação ao chão. Queixo de médio a forte. Rosto de altura média a moderadamente grande.


ALPINIDS(alpinos):
-São Cromagnids alpinizados. Ou seja, cromagnids que passaram por extensos processos de adaptação. São parecidos com Borrebys. Representam elemento forte na França, norte da Itália, Sul Alemão, Áustria, Noroeste dos Bálcãs, República Tcheca. Possuem a pele tipicamente grossa, pigmentação variável, geralmente um branco médio ou branco bege, cabelo tipicamente castanho médio e olhos castanho médio/claro. São de estatura pequena a média. Possuem narizes côncavos, curtos, bem redondos. Testa arredondada. Mandíbula larga, rosto largo. A cabeça é tipicamente arredondada, pelo fato da mandíbula ser consideravelmente mais fina do que a distancia entre as maçãs do rosto (largura total do rosto). Parte de trás da cabeça quase paralela ao chão, perto de ser reta. Altura do rosto pequena..


Mensagem do autor do texto em vermelho:
Bom, sou o criador deste artigo, e estou por meio do account desde meu amigo para esclarecer certas coisas que me parecem ser desconhecidas, pelo menos a grande parte dos usuarios do topico. Para começar meu amigo esqueceu de colocar a ultima parte do artigo e estará a colocando aqui, se não já a colocou. Uma coisa que eu queria esclarecer e que percebi é a que a genética e o funcionamento da hereditariedade é algo que a grande maioria em nosso meio aparentemente desconhece. Vi um usuario dizendo que apos varias gerações de miscigenização, é possivel alguem ser "quase" puro, 99,9%. Aí vai um GRANDE erro. A verdade é, uma pessoa tendo até mesmo 1 avô puro negro ou qualquer outra raça, pode estatisticamente ser 100% branca.
A herança genética não é linear como pensam, por exemplo, se o pai do cara é 50% europeu e 50% indigena, o filho herdara exatmente 25% de sangue europeu e 25% de sangue indígena americano. O filho pode perfeitamente herdar apenas a metade europeia, e até mesmo a metade indigena, ou numeros misturados. Isso acontece porque a genética é igual uma loteria Cromossômica, voce herda metade dos cromossomos e genes do pai e da mãe, mas na realidade essa "metade" herdada é TOTALMENTE aleatória. A unica coisa certa na hereditariedade é que a geração masculina de uma familia sempre tera o cromossomo Y em comum, pois ele não sofre crossing over e é sempre herdado de pai para filho, sempre. tirando isso, a genetica é completamente aleatoria. 2 irmaos, um irmão homem e uma filha, podem ter a genética completamente diferente, apesar de improvavel. Para se ter noção, num site muito bom de genética e estudos genéticos dos EUA, havia uma taxa amostral de 100 pessoas com 1 avô indígena, e dessas 100, 2 pessoas eram 100% europeias genéticamentem, ou seja, não herdaram nada de seu avô indígena. Por isso quando verem pessoas 1/16 negras por exemplo, mas com fenótipos diferentes, não é por acaso, é porque elas herdaram porcentagens diferentes cada uma de seus pais. As unicas pessoas numa família que são 100% identicas genéticamente são GÊMEOS Univitilinos, pois sua carga genética é dada pelo MESMO óvulo e MESMO espermatozóide, ou seja, não houve variação. Cada espermatozoide do homem e cada ovulo da mulher tem uma carga genética diferenciada. Por isso, quando alguem diz "você puxou mais seu avô", ou "você puxou mais seu bisavô", estão certíssimos, é algo totalmente possível de acontecer. Se alguem tiver alguma pergunta estarei respondendo atraves desde account para
vocês. 14/88

Francês


A pedido novamente do Francês, eu estarei postando uma mensagem dele aqui em vermelho:

No caso de Lena Wermelt ( a segunda garota) ela, é uma mistura de alguns elementos nordicos, mas nenhum que inclua qualquer tipo de mongolização mesmo que remota. Sua classificação seria um intermédio entre Cromagnids robustos (Dalo-Faelid/West-Baltid) com influencia Nordid, pois possui o osso nasal mais elevado e longo do que em cromagnids, e o cranio levemente ovalado.

No caso da primeira garota ela me parece pelo menos julgando apenas por esta foto e sem ver o perfil Dalo-Faelid com influencia East-Baltid, e Nordid, pois não possui a robusticidade de um puro Cromagnid.
Se houver algum DNA mongol INDEPENDENTEMENTE de sua ancestralidade muito provavelmente terá menos do que 1% de presença leste asiática em seu DNA. 2 Pontos importantes a serem ditos, olhos pequenos e levemente puxados, quando sem a presença de pele na parte interna dos olhos (caracteristica tipica mongoloide) é uma caracteristica nórdica. Essa é uma adaptação dos povos do norte da europa ao frio, pois o frio extremo tende a machar os olhos e logo olhos menores e com menos contato ao ar = mais resistência ocular ao frio. Outro ponto importante que eu queria dizer é
para não confundir NORDICO com NORDID. Nordid é um dos sub-tipos nordicos (nordish em inglês), assim como os outros tipos cromagnids europeus são em sua maioria também tipos nordicos, como Dalo-faelids, Baltids, Bruenns, Borrebys, e etc.


Mensagem do Francês em vermelho:

Ao usuário aki, "novidade da lotaria genética", na realidade não há novidade nenhuma nessa loteria genética, isso é conhecido a tempos e é coisa básica das básicas, só não entendo porque algo tão básico tende tanto a ser desconhecido a pessoas que gostam de discutir antropologia. Quanto a aqueles que querem tirar as duvidas do que seria a diferença de olhos eralmente mongolizados a olhos que apenas "enganam" ser mongolizados, como o deste Borreby scandinavo extremo.



Ele apesar de ter o olho puxado possui a colocação de pele ao redor dos olhos em um dos padrões da macro-raça caucasoide, diferentemente deste par de olhos :


O qual de fato é mongolizado. A caracteristica que realmente define mongolização nos olhos é essa presença sutil de pele na parte interna dos olhos, a qual creio estar bem obvia nesta foto."

Mensagem do Francês em vermelho:

Vi pessoas aqui com dúvidas quanto ao Mark Coleman. À quem estava em dúvida, ele é branco sim. O caso dele é simples na realidade, ele possui 3 caracteristicas, 1, ele tem traços muito pesados, segundo, ele é lutador proffisional, o que torna seus traços pesados, digamos... mais pesados ainda. Terceiro, ele não é fotogenico, o que faz com que suas caracteristicas fiquem exageradas em fotos.

Se assistirem este video:



Verão que ele não passa de um branco norte-americano comum.
Não possui arcada dentária projetada para frente, não possui o cranio comprimido como em mongoloides e negroides, tem o osso nasal bem desenvolvido, basta ver seu perfil, todas suas caracteristicas se enquadram em caucasoide, ele só é bem robusto devido às razões citadas anteriormente. Quando ficarem em dúvida quando a alguem, primeiro, analisem BEM o perfil, o perfil, quanto a questões macro-raciais (caucasoide, mongoloide, negroide), pode descrever melhor a constituição genética de alguem do que aspectos frontais. E segundo, fotos por algum motivo costumam alterar caracteristicas de certas pessoas, então quando em dúvida, vejam pessoalmente ou em videos.


Mensagem do Francês em vermelho:

Ao sr. RazaSuperior, conheço este sistema de classificação antropológica do Nordic Thunder, e devo dizer que é, ao meu ver, muito provavelmente um dos piores (ou o pior) sistemas antropogenéticos que já li. A única coisa que posso dizer interessante, é que ele citou a relação entre os Cromagnids, e a antiga raça Neanderthal. Tirando isso, descordo em gênero, número e grau.

Suas teorias partem muito do chamamos de "achismo" no Brasil. Primeiro, ele comete um erro grave, ele diz que a raça Dinárica e a raça Armenóide (dinarid e armenid em inglês) são a mesma. Quando na realidade são sub-raças diferentes (prefiro me adressar a Dinarid e Armenid como sub-raças, levando se em conta são ambas da RAÇA caucasoid). Podem possuir varias semelhanças, mas são obviamente diferentes. Segundo ponto, ele generalizou todas as sub-raças nordicas cromagnoids sobre o termo RAZA NORDICA-ROJA, ou seja, ele elimina todas as outras divisões desse tipo, como Borreby e Dalo-faelid, sendo que mesmo dentro dos tipos cromagnids nordicos há várias diferenças óbvias que impedem nos de os classificarem igualmente, vide este dalo-faelid (1), este borreby (2),
e este Bruenn (3)

Estes dalo-faelids (1)



Borreby (2)


Bruenn (3)


Reparem que eles, apesar de possuirem varias caracteristicas em comum, a mais óbvia, sendo a robusticidade cranio-facial, possuem várias diferenças. por exemplo. Os bruenns, como podem ver (tipo muito comum na irlanda e várias vezes associado aos celtas antigos), possuem uma diferença até na complexão da pele, costumam ter a pele bem vermelha, enquanto borrebys e dalo-faelids, costumam ter a pele branco-clara dourada ou rosada. Se quiserem ter uma melhor idéia do que chamo de pele branco-dourada, basta ver do homem exemplo de dalo-faelid, a pele trás uma impressão de cor de "ouro" claro, e não tão vermelha quanto dos bruenns (este é o tipo que costuma ter mais problema para com o sol)

Outra diferença, Dalo-faelids possuem o cranio típicamente ou quadrado ou rectangular, enquando os Borrebys como podem ver, já são cranio-facialmente mais arredondados, lembrando até em varios aspectos os alpinos. Borrebys muitas vezes são chamados de Alpinos Nórdicos, pois são basicamente Cromagnids robustos, que passaram por um processo não completo de alpinização. Portanto por estes e outros motivos acho este sistema que o sr. postou muito pobre e generalista, e com muito do que eu chamo de achismos. Não vou defamar o autor ou sua obra mas é o tipo de antropologia da qual eu simplesmente ignoro ou me mantenho afastado, assim como a antropologia de Gunther, a qual possui também muitas falhas ao mesmo. Como não gosto de deixar as pessoas em dúvida quanto ao que quero dizer, vou mostrar as diferenças entre armenoids e dinaricos, os quais erroneamente segundo este autor são extamente o mesmo tipo. Observe estes exemplos de dináricos (4) e estes de armenoids (5).

dináricos (4)




armenoids (5)


Note que os Armenoids possuem queixos mais retraídos, bochechas mais inchadas, narizes mais dobrados para baixo, no geral parecem dináricos com os traços mais fracos e leves. E armenoids tendem a dar mais uma impressão de "médio-oriental" (detalhe não estou falando que são o tipo semita médio-oriental, o qual é outro tipo), enquanto Dinaricos dão a impressão de europeu. Vale ressaltar que os mais novatos na antropologia costumam achar que Dinarids são judeus, o que é um erro grave. Apesar que judeus costumam puxar ao lado Armenoid, não significando que armenoids são judeus também. Agora quero demonstrar também o que eu quis dizer com pele branco-dourada, a qual é o tipo de pele mais comum entre os scandinavos. Ela quando não exposta ao sol, fica com um tom branco bem claro tendente ao prateado ou rosada, mas não tanto ao avermelhado quanto os bruenns e habitantes das ilhas britânicas. E qunado expostas ao sol, elas se tornam este dourado-claro rapidamente. Scandinavos diferentemente do que se pensa muita vezes se bronzeam bem, indo para este tom. Os que realmente tem problemas extremos para se bronzear são os britanicos, por causa da forte matriz Bruenn em sua população. Bom, estas suecas possuem bem claramente o tipo de pele branco-dourado que citei [6]. Se tiverem mais dúvidas me perguntem que em breve estarei com cadastro proprio.
 
Old September 14th, 2012 #93
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

continuando...

Bom, estas suecas possuem bem claramente o tipo de pele branco-dourado que citei [6]. Se tiverem mais dúvidas me perguntem que em breve estarei com cadastro proprio.





Mensagem do Francês em vermelho:

Ao Razasuperior, o video está com qualidade ruim para o propósito e não encontrei outras fotos ou videos dele, mas minha impressão por esse video é que é um North-Atlantid (Nordid + influencia atlanto-med), ou então apenas Atlantid (meio termo entre Nordid e Atlanto-Med). Vide esta mulher (foto da mulher) dinamarquesa, és um exemplo de North-Atlantid, apesar da provavel influencia Dalo-Faelid, dado o rosto mais curto.




Ao Eserx, Quagliarella me parece uma mistura de Mediterranid com Arabid (sendo a principal parte Mediterranid). Arabid é o tipico árabe que todos imaginam, vide a foto deste exemplar típico (foto do homem). Já Pedro Rodrigues me parece apenas um Mediterranid com uma influencia Cromagnid, devido ao seu cranio quadriculado. Sua pele é escura mas alguns Mediterranids (não Atlanto-Meds) conseguem atingir essa tonalidade.



Agora respondendo ao usuário MCMLXXXII, os Bruenns não são exlusivo das ilhas britânicas, assim como nenhum tipo europeu é exclusivo de área nenhuma, apenas a áreas de maior incidência. Por exemplo, não é totalmente impossível encontrar um bruenn no leste europeu, apesar de ser algo de extrema improbabilidade. Devido às misturas intra-raciais europeias no passado hoje pode se encontrar tipos diversos em áreas diversas, mesmo lá não sendo sua área de maior incidência ou origem racial. Os celtas antigos possuiam diversas sub-raças, dependendo da área e da época. Mas no geral, a maioria era Alpinid, Bruenn, Keltic-Nordid (vide keltic e celtic a semelhança da escrita), e até mesmo alguns hallstatt nordids. Quanto ao País de Gales, no passado houve grande migração latina para lá, o que fez com que tipos como North-Atlantids, Atlantids, e até mesmo Atlanto-Meds sejam extremamente comuns lá. Na Inglaterra também são comuns estes tipos, mas são de dominância no País de Gales."



De fato, essa ae parece até coisa de filme de ficção hehe. Vamos ao que importa. Pela idade dela, e sua expressão facial não neutra, uma classificação seria imprecisa e não certa, pois a idade ideal para classificação é pelo menos a partir de 21 anos, quando as caracteristicas começam a se estabilizar. Mas fazendo uma analíse agora, eu diria que ela provavelmente vai se tornar um exelente exemplar de Nordid quando crescer. Talvez possa se tornar Nordid + Dalo-faelid, mas outros tipos muito improvavelmente se manifestarão nela. Só o tempo para saber, mas eu definitivamente chutaria Nordid.
 
Old September 14th, 2012 #94
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE RAÇA E RACISMO

Este artigo é uma breve exposição sobre a questão racial, visando esclarecer alguns pontos básicos para os leitores que possuem pouco conhecimento sobre o assunto. Para que sua leitura e compreensão seja mais clara e a mesma possa atingir um maior número de pessoas, optamos por fazer este artigo em forma de questionário.

ARIANA: Este termo serve para designar a raça branca ou caucasóide, descendente das antigas tribos que se originaram numa região ao sul do que hoje é a Rússia, há cerca de sete ou oito mil anos atrás, e se expandiram por toda a Europa no curso da história. O termo deriva do sânscrito (uma das primeiras línguas arianas) e significa “nobre”, sendo assim usado para designar esta heróica e grandiosa raça.

1) O que é o racismo ou racialismo?

A maioria das pessoas confundem racismo com discriminação. O racismo não tem nada a ver com o ódio e o desprezo às outras raças. O racismo é a aspiração à preservação, desenvolvimento e auto-superação de nossa raça. Ou seja, em primeiro lugar o racismo busca a conservação de nossa raça e logo a auto-superação da mesma. Não existe lei ou instinto maior na natureza do que a preservação de sua própria espécie, quando indivíduos pertencentes a uma raça são incentivados por elementos estranhos a se miscigenarem, esquecerem sua cultura, tradições e ancestrais, esta raça automaticamente estará condenada à extinção. É exatamente isto que vem acontecendo com a raça Ariana, para reverter este isto precisamos resgatar nossa identidade, este processo de resgate de nossa identidade cultural e racial pode ser denominado racismo ou racialismo, porém não possui relação alguma com a destruição ou subjugação de outras raças.


2) O que é a Raça?

Raça é o conjunto de indivíduos que compartilham entre si as mesmas características genéticas, culturais e históricas. Ou seja são aquelas pessoas com semelhanças físicas que possuem uma mesma origem histórica e têm em comum semelhantes tradições sócio-culturais.


3) Quantas raças existem?

Podemos dividir a população mundial em três grandes raças: Brancos, Negros e Amarelos. As mesmas possuem uma série de sub-divisões menores.


4) A Raça Branca tem sub-divisões?

A Raça Branca tem as seguintes sub-divisões: raça nórdica, alpina, báltica oriental e mediterrânea. Abaixo estão as principais características físicas: -Raça Nórdica: dolicocéfala loira. -Raça Alpina: braquicéfala morena. -Raça Báltica Oriental: braquicéfala loira, nariz pequeno, pômulos salientes. -Raça Mediterrânea: dolicocéfala morena.


5) Todas as raças são iguais?

É óbvio que não, as raças diferem muito umas das outras, sendo que seus componentes possuem diferenças físicas, mentais, culturais e históricas. Vamos colocar um exemplo: hoje em dia quando se fala de algum indivíduo, diz-se que ele é único, e que não existe ninguém igual a ele e que todos somos diferentes, então como vamos pensar de que todas as raças são iguais, se nem sequer um indivíduo é igual ao outro.


6) Se pode falar em raça sul-americana?

Não. É um absurdo, o que se entende por sul-americano e cultura sul-americana, é produto da mestiçagem do europeu com o elemento indígena e africano.


7) A América do Sul é completamente mestiça?

Apesar de a América do Sul ter sido castigada pela mestiçagem desde o primeiro momento em que foi colonizada, ainda se conservam pequenos grupos de raça branca.


8) Os nórdicos são superiores as demais sub-divisões da Raça Branca Ária?

Não. Apesar dos Nórdicos serem os indivíduos mais próximos geneticamente dos antigos arianos, os outros sub-grupos não podem ser considerados inferiores, no próprio NSDAP existiam componentes não nórdicos.


9) Se somos europeus nascidos na América do Sul, por que não vamos para Europa?

Nossos antepassados colonizaram estas terras e o retorno a Europa não nos parece necessário além de existirem empecilhos práticos para sua realização.


10) Mas esta terra não é dos indígenas?

Os indígenas não estão por aqui desde o alvorecer do mundo, são fruto de uma imigração de tribos mongolóides que se deu há milhares de anos atrás. Cremos que tanto os Brancos como os Indígenas podem viver em um mesmo continente, separados devidamente. Os indígenas viveriam na zona equatorial e na região andina. Os Brancos viveriam nas zonas temperadas da América do Norte e América do Sul.


11) E os Negros e os Judeus?

Para esclarecer não foram os Brancos-Ários que trouxeram os negros como escravos, e sim os Judeus. 75% dos traficantes de escravos eram judeus convertidos de Portugal e Holanda. Igualmente ajudaríamos para que eles pudessem voltar para África. Sobre os Judeus, estes vem trabalhando, no curso da história, para aniquilar a nossa raça e portanto devem ser tratados de acordo.


12) Há mestiçagem boa?

Não. Nenhuma mestiçagem é boa, miscigenação significa suicídio racial, representa o fim das características de ambos os elementos raciais envolvidos e o surgimento de uma criatura sem identidade alguma. A natureza é sábia e colocou cada raça em um continente, isto não ocorreu por acaso.


13)São Anti-Semitas?

Queremos deixar bem claro que muitas pessoas usam o termo “anti-semita” pra se referir apenas ao Judeu, também são semitas os árabes e os armênios. Com relação à questão judaica, os judeus, durante toda a história, corromperam e atacaram nossa raça e cultura com o objetivo único de nos subjulgar e finalmente nos aniquilar, são um povo pestilento e parasítico que levam a ruína e decadência toda e qualquer sociedade na qual se instalam, por este motivo eles foram perseguidos e expulsos de todos os países e regiões aonde penetraram, desde o antigo Egito milhares de anos atrás até a Alemanha há poucas décadas, passando pela Babilônia, Jerusalém, Império Romano, Península Ibérica, Inglaterra, França, Dinamarca, etc.. Isto não ocorreu por coincidência, mas sim pelo fato de que a própria existência dos judeus põe em risco a nossa e de qualquer outra raça que com eles conviva. Desta forma consideramos sim o judaísmo internacional como nosso maior inimigo.


14) O Judaísmo é uma religião ou uma raça?

O judaísmo é uma religião, mas também os judeus formam uma raça, possuem características físicas e culturais distintas, formando um coeso grupo étnico. Há mais de 2000 anos, por volta de 430 a .c. durante o governo de Nehemias, o sacerdote Esdras implantou a lei racial, onde os judeus unicamente podiam se casar com uma mulher judia, fato que comprova o elemento racial. Porém devemos lembrar que os judeus não são uma raça pura, pois sua origem advém da fusão de vários povos, apesar disto conseguem manter suas características quase que imutáveis através dos séculos.


15) Quem são os judeus convertidos?

São os de raça judia que se converteram ao cristianismo mas, no fundo não abandonaram sua fé e hábitos hebraicos.


16) Aonde há judeus convertidos?

Os convertidos foram um problema no século XVI e XVII, hoje em dia há populações de judeus convertidos no México e Portugal.


17) O que é filo-semita?

O filo-semita é alguém não-judeu, que tem uma relação especial com a comunidade judaica. Geralmente são pessoas com altos cargos diretivos e políticos, que por dinheiro e poder, trabalham a favor dos judeus e não do seu próprio povo.


18) A Raça Branca Ariana é superior as demais raças?

Cremos firmemente que a Raça Branca Ariana é superior as demais raças, mas isto não deve ser visto como algo que vá contra a natureza, pois a superioridade de certas espécies sobre outras é parte da hierarquia natural.


19) Que provas tem que a Raça Branca Ariana é superior as demais raças?

As provas estão a vista, o maior, o mais majestoso, o mais harmonioso é criação do Ariano. As demais raças, não são capazes de criar ou evoluir longe da influência Ariana.


20) Se não odeiam as demais raças, porque os meios de comunicação falam tanto de vocês?

Os meios de comunicação são controlados por judeus, eles existem para sustentar as mentiras e o mundo fantasioso criado por este povo. As massas são dirigidas através dos bombardeios de mentiras e distorções que lhes são fornecidos pela mídia diariamente. Se os meios de comunicação não disseminassem mentiras sobre nós constantemente, o poder judaico estaria ameaçado, ou seja, este festival de baboseiras sobre nós é necessário para a manutenção da máquina sionista.
 
Old September 14th, 2012 #95
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Há algum tempo perguntaram sobre David Lane e sobre o que ele quis dizer falando sobre se pensar como branco, agir como branco tu é branco...

O mencionado artigo de David Lane têm sido mal interpretado. O autor se refere a discriminações com relação a pessoas de origem mediterrânea (portugueses, italianos do sul, espanhóis, etc.) que sempre foram vistos com um certo desdém nos EUA, trata-se de um texto direcionado aos camaradas americanos e que, quando lido fora de contexto, leva a uma interpretação equívoca. Não se trata portanto de mestiços, mas sim de indivíduos com origem européia que são vistos como uma espécie de “segunda classe”, por parte de algumas pessoas.

Fonte: "A Voz de Odin" do antigo site Valhalla88
 
Old September 14th, 2012 #96
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Mensagem do Francês em vermelho:

Peço a todos aqueles que se interessem em antropogenética, que tomem bastante cuidado com tipos como o dito "Biologo Molecular" cowboy86, que prentendem conhecer demais mas afinal não fazem idéia do que estão falando. O mesmo cometeu um erro gravíssimo que demonstra todo seu conhecimento. Ele disse que todos compartilham os mesmos marcadores europeus no genoma, e o que difere é o haplotipo.
Afinal, se o haplótipo é diferente, os marcadores automáticamente o são. Grande contradição. Quanto às crianças na foto. Fato engraçado é, o menino loiro, apesar da clara pigmentação, possui a estrutura cranial mais negroide do que das 2 outras crianças escuras. Quanto à menina, eu diria que ela parece ser um belo exemplo das leis de Mendel em aplicação.
Caso suas caracteristicas se mantenham nessa linha até atingir a idade ideal para classificação, eu arriscaria dizer que ela é certamente pelo menos 95% européia genéticamente, devido ao seu fenótipo demasiadamente recessivo. Claro que quantidades ínfimas de genes dominantes podem não se manifestar, logo não podemos afirmar se é 100%, mas em torno de 95% me parece confiável. Isso se ela crescer nos conformes os quais imagino.
"Só a idade para dizer."
 
Old September 16th, 2012 #97
San Dimitri
Junior Member
 
Join Date: May 2012
Location: Italy
Posts: 222
San Dimitri
Default

Quote:
Originally Posted by Nikolas Försberg View Post
Há algum tempo perguntaram sobre David Lane e sobre o que ele quis dizer falando sobre se pensar como branco, agir como branco tu é branco...

O mencionado artigo de David Lane têm sido mal interpretado. O autor se refere a discriminações com relação a pessoas de origem mediterrânea (portugueses, italianos do sul, espanhóis, etc.) que sempre foram vistos com um certo desdém nos EUA, trata-se de um texto direcionado aos camaradas americanos e que, quando lido fora de contexto, leva a uma interpretação equívoca. Não se trata portanto de mestiços, mas sim de indivíduos com origem européia que são vistos como uma espécie de “segunda classe”, por parte de algumas pessoas.

Fonte: "A Voz de Odin" do antigo site Valhalla88
Se nao me engano ele falava também dos que tem cerca de 1/16 (ou 1/32 nao me lembro direito) de sangue cherokee/nativo americano.
 
Old September 16th, 2012 #98
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Quote:
Originally Posted by San Dimitri View Post
Se nao me engano ele falava também dos que tem cerca de 1/16 (ou 1/32 nao me lembro direito) de sangue cherokee/nativo americano.
Que é branco?

Aqueles que têm observado ou participado na resistência contra o assassinato de nossa raça, sei que alguns provocadores atacaram a pureza racial de alguns de nossos líderes para impugnar os seus motivos. Na minha opinião algumas das razões que fizeram isto é a mentalidade derivada de uma religião estrangeira. A característica básica do judaico-cristianismo é que ele permite que homens inferiores proclamem-se superiores sem um esforço correspondente. A tradição judaico-cristã com um QI de 90 e uma vida medíocre pode ser batizada, repetir um ritual, poucas frases e bam! E proclamar um estágio superior de um homem intelectualmente e moralmente melhor. A síndrome de "loiro de olhos azuis" é típico desta mentalidade. Digo isso de propósito, já que tenho aparência nórdica, alto, magro, olhos azuis e loiro. De qualquer forma só posso supor a pureza dos meus antepassados. Meu pai vendeu amigos da minha mãe e estranhos por dinheiro, por isso, só os deuses sabem tudo. O que eu sei é isso. Eu tenho aparência branca. Luto pelos brancos. Reconheçor as realizações dos brancos. Eu quero preservar a nossa raça. Estou horrorizado que a beleza da mulher branca possa desaparecer da face da terra. Eu sofro por cada criança branca atormentada pelo pesadelo multirracial da América. Eu vejo a beleza de uma princesa celta em sua cabelo castanho e olhos vermelhos e verdes. Eu vejo beleza em Nórdica de uma deusa de cabelos loiros e olhos azuis. Eu vejo beleza na sardenta cara de uma menina irlandesa. Eu vejo heroísmo em Robert Jay Mathews e Richard Scutari com os seus cabelos escuros e olhos castanhos ou verdes e Frank De Silva em um de pele clara o sobrenome do companheiro Português. Para aqueles que se gabam de sua pureza, eles têm dois pais, quatro avós, oito bisavós, etc. Voltar 500 anos ou mais e ter um milhão de antepassados. Algumas gerações e quem pôs os pés na terra da Europa é o seu ancestral, incluindo os hunos, mongóis e os mouros. Não há arianos 100% puros. Mas ainda existe como uma entidade racial. Culturas e civilizações que estão além da comparação. A beleza de nossas mulheres são as de cabelo loiro, castanho, vermelho, olhos azuis, verdes ou castanhos, são o desejo de todo homem e inveja de cada mulher. Para não ser prejudicada por discussões de quem é 1/16 sangue indígena ou se é italiano, Espanhol ou Português. Nós não queremos debate sobre se a nossa porcentagem de pureza coletiva é de 95% ou 97%. Certamente, seria uma tragédia se cada uma das divisões da nossa raça perdeu seu charme e beleza. Depois de ter garantido a existência de nosso povo e o futuro de todos os nossos filhos a certeza de que preservar a nossa diversidade. Mas por agora vamos aceitar os fatos e as circunstâncias como elas são. Vamos trabalhar juntos para a nossa causa sagrada e não iremos tolerar provocadores ou divisões. Se alguém parece Branco, age como Branco, luta como branco, até que se prove culpado é o nosso povo. Por outro lado, além de sua aparência ou pedigree, aqueles que se opõem, criticam ou apoiam a nossa causa, não são nossos amigos.

David Lane

*Onde David Lane diz " "se parece branco e age como branco, é branco" " ele refere-se a portugueses, italianos e espanhóis. David Lane não esta se referindo a mestiços de pele clara.
 
Old September 17th, 2012 #99
San Dimitri
Junior Member
 
Join Date: May 2012
Location: Italy
Posts: 222
San Dimitri
Default

Quote:
Originally Posted by Nikolas Försberg View Post
Para não ser prejudicada por discussões de quem é 1/16 sangue indígena ou se é italiano, Espanhol ou Português.
é exatamente desta parte que eu estava a falar!
 
Old September 19th, 2012 #100
Nikolas Försberg
PUBLIC ENEMY NUMBER ONE
 
Nikolas Försberg's Avatar
 
Join Date: Dec 2010
Location: Battlefield
Posts: 3,355
Blog Entries: 4
Nikolas Försberg
Default

Perguntas sem Respostas (Coerentes)

Comentários em negrito.

Por Gustavo Fortes

A seguir, perguntas simples – porém não muito usuais para a maioria que assiste a coisa acontecer sem se dar o trabalho de pensar se estão certas ou se são justas – que me faço cada dia e a cada vez que vejo e indigno-me com atos de racismo contra os brancos ou de hipocrisia racial, social, política e científica.

O povo comum desmoralizado desde cêdo é incapaz de pensar e processar informação verdadeira mesmo estando diante de fatos, provas documentadas e o mais triste disso é que mesmo estando diante dos olhos a pessoa é incapaz de acessar a informação e chegar em uma conclusão lógica, eles só chegam nas conclusões a que foram programados. O FATO para esses pessoas não significa nada.

Friso que o intuito principal aqui não é atacar ninguém, mas defender a minha raça, minha cultura, minha família, meus amigos e tudo mais que preservo em amor do que sou, represento e amo.

No ocidente a "lógica" é a seguinte:

Orgulho racial negro, amarelo, judeu ou qualquer raça exceto a raça branca = Orgulho Racial, Preservação Racial, "Apoiado! É isso mesmo!" e etc.

Orgulho Racial Branco = "racismo odioso", "é ódio", "não existem raças", "é errado" e etc...

Na sociedades do mundo todo o orgulho racial é incentivado para todas as raças, exceto aos brancos. Os brancos são tratados como seres de segunda ou terceira classe, pessoas que não tem direito ou se tem algum direito é depois das outras pessoas.


Apenas quero mostrar, de uma forma crítica e racional, o racismo que muitos assistem mais não quer assumir. Refiro-me ao “racismo positivo” que os “politicamente corretos” e “anti-racistas” que hoje controlam as leis, a mídia e a opinião pública promovem contra a população branca brasileira e mundial.

No Brasil por exemplo, o Governo Marxista-Judaico, a imprensa judaico-marxista e as "Ongs" trabalham para ridicularizar, rebaixar e humilhar o homem e a mulher brancos. A lei 7716 não é na verdade uma lei "anti-racismo" é uma lei anti-branca pois somente brancos e manifestações pró-brancas (*) são processados e condenados nessa lei, o Estatuto da Igualdade Racial é um estatuto anti-branco, Matilde Ribeiro (negra e ex-Ministra da Igualdade) declarou que "um negro pode se levantar contra um branco", existe a banda "Raça Negra" (mas a polícia abriu inquérito para investigar a banda "Raça Branca"), a revista "Raça" para negros (e a polícia abre inquéritos para investigar revistas culturais européias), existem canais eventos só para negros (e nós brancos não podemos fazer isso), um Cantor (não me lembro qual, talvez o Netinho) realizou uma festa e disse que essa festa "é só para negão" qual seria a reação de todos se Gisele Bünchen fizesse uma festa e declarasse que a festa "é só para branco"?, em publicações em jornais e sites Israel diz que não aceitará mais africanos e não-judeus dentro do país e o que as pessoas diriam se a Alemanha declara-se que não aceitará mais africanos, judeus e não-brancos? Israel pode dizer o que quiser, mas um país europeu não... que grande irônia! Países africanos tem expulsado os brancos de seu território, o que será que as pessoas diriam se países europeus começassem a expulsar negros de seus terrirtórios? Os negros podem se levantar contra os brancos (como disse Matilde Ribeiro) mas os brancos... QUEM AINDA NÃO ENTENDEU SE QUISER EU POSSO DESENHAR.

Vamos às perguntas:

Se no ano de 2000, no núcleo genético da UFMG, estudos genéticos sobre o genoma humano mostraram e comprovaram que 39% da população brasileira é GENETICAMENTE 99,999999% européia, e considerando que 39% de mais de 180 milhões de brasileiros resultam em mais de 72 milhões de brancos GENETICAMENTE puros, que é um índice demográfico branco maior do que o de muitos países europeus (como o da Islândia, por exemplo, que apesar de ser hoje considerado um único pais 100% branco do planeta, possui apenas 500 mil habitantes); e se a própria ciência pôde chegar a essa precisão genômica de seis casas decimais (x,xxxxxx%), então...

Apenas corrigindo... a população branca do Brasil é algo em torno de 20% da população total do Brasil.

Por que é dito que no Brasil não há brancos puros, que todos são mestiços?

O povo branco é a base de toda a sociedade, subjulgando ele o resto é fácil. É válido lembrar que por um lado dizem que são "todos mestiços" e por outro lado é incentivado o "orgulho negro", "orgulho judeu" e "orgulho indigêna"... e mesmo dizendo que são "todos mestiços" existem leis de cotas raciais para beneficiar negros e leis para punir o racismo em um país onde "não existem raças".

Por que é dito que a ciência, através de resultados de estudos do Projeto Genoma, “mostra” e “prova’ que cientificamente as “raças não existem”?

Vide a resposta acima.

E se no Brasil só tem mestiços ou "raças não existem", por que aqui há leis que validam cotas de cunho racial que privilegiam os negros e prejudicam os brancos?

Além da lei de cotas é válido lembrar que existe lei para punir o "racismo" (lei 7716) em um país onde "todos são mestiços" e "raças não existem".

Analisando a Constituição Federal brasileira, na Lei de número 7.716, no Art 3º, é identificado como crime de racismo “impedir ou obstar [sob critérios e classificação racial] o acesso de alguém devidamente habilitado, a qualquer cargo da Administração pública direta ou indireta, bem como concessionárias de serviços públicos”. E mais à frente, no Art. 4º, é citado que constitui crime de racismo “negar ou obstar emprego em empresa privada sob critérios raciais”.

Então...

Por que o Governo Federal elabora campanhas como a de “diversidade racial nas empresas”, que na verdade não passa de mais uma medida para incentivar o desemprego de brancos e o emprego dos negros, que já são têm reservas de cotas raciais em outras áreas? Será que o Governo está reconhecendo a dificuldade que os universitários negros favorecidos com as “ações afirmativas” terão para conseguir emprego, já que não se formaram por méritos ou por serem os melhores?

No Brasil - e na maioria das sociedades do mundo - tudo pode contra o branco e o branco nada pode...

Como é possível que as quotas raciais estabelecidas para afro-descendentes impeçam candidatos brancos de ocupar uma vaga num concurso público, mesmo quando ele pontua mais que um negro ou pardo? E por que os que elaboram, aprovam e praticam tais leis racistas não são presos e condenados por crime de prática racista, assim como determina a Lei?

Vide resposta acima.

Mais adiante, do Art. 6º da mesma lei, podemos encontrar a afirmação de que constitui crime de racismo “Recusar, negar ou impedir [sob critérios de classificação racial] a inscrição de aluno em estabelecimento de ensino público ou privado de QUALQUER GRAU; sendo julgada a pena de reclusão de 3 a 5 anos e, no caso do crime ser praticado contra um menor de 18 anos de idade [o que é o caso da maioria dos pré-vestibulandos], haverá um agravante de 1/3 da pena”.

Então, assim sendo...

Por que os jovens brancos que pontuam mais que negros e pardos em vestibulares públicos são impedidos de ocupar as vagas que eles honestamente conquistaram em universidades? E por que os que elaboram, aprovam e praticam tais leis racistas não são presos e condenados por crime de prática de racismo?

No Brasil - e na maioria das sociedades do mundo - tudo pode contra o branco e o branco nada pode... o branco é visto e tratado como um se ded segunda classe que não tem direito algum, e que quando tem algum direito é depois dos outros.

Por que há cursinhos pré-vestibulares gratuitos em favelas e bairros periféricos em vários Estados brasileiros que, com a desculpa de ajudar os carentes que não podem pagar por um, não permitem o ingresso de brancos pobres, mas apenas de negros?

Vide resposta acima.

Ainda na mesma Lei, no Art 9º, é citado como crime de racismo “impedir o acesso ou recusar atendimento em estabelecimentos esportivos, casa de diversões ou clubes sociais abertos ao público”.

Então, assim sendo...

Por que o grupo carnavalesco baiano Ilê-Ayê permite apenas impede o ingresso de foliões brancos em sua composição? Por que seus organizadores não respondem por crime de discriminação racial, como está criteriosamente descrito na em tal Lei?

No Brasil - e na maioria das sociedades do mundo - tudo pode contra o branco e o branco nada pode... o branco é visto e tratado como um se ded segunda classe que não tem direito algum, e que quando tem algum direito é depois dos outros.

E se os organizadores da Oktoberfest, em Santa Catarina, não permitissem a participação de negros no evento alegando que o mesmo visa representar a cultura européia, principalmente a alemã? Aí seria racismo? Dois pesos e duas medidas?

No Brasil - e na maioria das sociedades do mundo - tudo pode contra o branco e o branco nada pode... o branco é visto e tratado como um se ded segunda classe que não tem direito algum, e que quando tem algum direito é depois dos outros.

E se isso é indubitavelmente anticonstitucional por claramente contradizer a própria Constituição, como é possível elaborar e aprovar leis “anti-racismo” que praticam o próprio racismo e discriminação racial?

O Governo não esta preocupado com o povo, o Governo esta preocupado em formar currais eleitorais, dinheiro e poder.

Aproveitando a questão acima, por que a participação e exibição da imagem de brancos não são permitidas na revista Raça, que é unicamente construída e feita por e para negros?

No Brasil - e na maioria das sociedades do mundo - tudo pode contra o branco e o branco nada pode... o branco é visto e tratado como um se ded segunda classe que não tem direito algum, e que quando tem algum direito é depois dos outros.

Se os negros já têm uma revista reservada apenas para eles e não permitem que não-negros participem da mesma, por que eles ainda insistem em afirmar que as outras revistas e agência de modelos são racistas quando o mercado e os consumidores solicitam mais a presença de modelos brancos/as? Por que querem que a lei que obrigue a presença de negros nestas revistas se eles mesmos não estão dispostos a fazer o mesmo em favor dos não-negros? Isso não é muita hipocrisia e cara-de-pau?

No Brasil - e na maioria das sociedades do mundo - tudo pode contra o branco e o branco nada pode... o branco é visto e tratado como um se ded segunda classe que não tem direito algum, e que quando tem algum direito é depois dos outros.

Se as pessoas e grupos pró-negros realmente estão interessados em promover cotas em prol da igualdade dos direitos raciais e sociais...

Por que eles mesmos não começam instituindo cotas obrigatórias para não-negros no grupo carnavalesco Ilê Ayê, na revista Raça Brasil, nos cursinhos pré-vestibulares para negros? E se não o fazem, por que nós devemos fazer?

Por que o Governo Federal ao invés de instituir cotas raciais com a desculpa de que o ensino público é ruim, não assumi um compromisso de melhorar a qualidade das instalações, dos profissionais e do material didático do ensino público?

Se a reserva de cotas raciais obrigatórias de 20% foram instituídas para os negros e pardos com a esfarrapada desculpa de que “a maioria dos alunos da escola pública é de negros e e pardos, e devido a péssima qualidade do ensino público eles não têm condições de competir de igual para igual num vestibular com os ‘alunos brancos’ das escolas particulares”...

Por que, então, o Governo Federal ainda quer instituir reservas de cotas OBRIGATÓRIAS de até 50% para os alunos da escola pública nos vestibulares em todo o país? Os negros e pardos irão ter 70% (70%!!!) das vagas garantidas e reservadas para eles? E aonde irão se formar os brancos e amarelos pobres que ficaram de fora dessas regalias impostas e que não podem pagar pela mensalidade de uma escola ou universidade particular?

Por que quando as instituições de cotas raciais de 20% para afro-descendentes foram elaboradas e aprovadas ninguém se opôs a mesma, mas quando a de 50% para alunos das escolas públicas foi anunciada, alunos (brancos, como assim afirma o Governo e as Organizações Negras) das escolas particulares protestaram na mídia e nas ruas em todo o país, sendo que a ambas as questões sempre tiveram conotação racial? Não ficou claro ainda que quando se fala “aluno do ensino público” está se falando diretamente de alunos afro-descedentes e quando se fala de “alunos do ensino privado” está claramente especificando alunos euro-descendentes?

Se os sistemas de Ensino e de Comunicações (assim como todas as tecnologias científicas, industriais e sistemas organizacionais do Ocidente) foram criados e desenvolvidos por brancos...

Por que os negros insistem em afirmar que eles têm direitos sobre os tais se eles em nada contribuíram para a existência dos mesmos?

Ou melhor: se todas essas coisas foram criadas e desenvolvidas por brancos...

Por que os brancos não merecem ser os primeiros a ter reservas de cotas?

Sabemos bem que os paises brancos, devido ao um rigoroso e desnecessário controle de natalidade, estão tendo sérios problemas com as baixas taxas de natalidade, tendo até mesmo que importar mão-de-obra não-branca das suas ex-colônias para garantir o índice demográfico necessário para o mantimento do equilíbrio econômico> sabemos também que nos paises africanos e majoritariamente não-brancos ocorre justamente o inverso: há altas taxas natalidade e mortalidade infantil... Então por que os que controlam o governo e a mídia dos paises brancos, ainda promovem incessantemente programas e leis de controle de natalidade, legalização do aborto, do homossexualismo nos paises brancos e nada disso é visto nos paises não-brancos? Será que os que controlam a mídia e o governo mundial estão pretendendo o a substituição total dos brancos do mundo por não-branco?

Se os partidos pseudo-comunistas brasileiros tendem naturalmente a desconsiderar a questão racial, por acreditarem que não há raças humanas ou mesmo que todo brasileiro é de a raça híbrida, mestiça... Então por que esses partidos e seus representantes insistem em elaboram e aprovam leis que têm bases raciais e sempre beneficiam à raça negra, quando na verdade, deveriam, defender a raça “brasileira”, ou seja, a raça mestiça?

Por que devemos ou precisamos eleger políticos não-brancos (Lula, Paulo Paim, Benedita da Silva, por exemplo) e partidos esquerdistas antibrancos (PT, PCdoB, PSDB, entre outros) se eles querem apenas o poder para elaborar e aprovar leis que beneficiam à raça que eles representam e compõem?

Por que, nos filmes hollywoodianos, os papeis que representam pessoas boas, honestas, cultas e bem sucedidas (heróis, policiais e políticos honestos e incorruptíveis, advogados, juizes, promotores, professores, entre outros) dos filmes atuais de Hollywood são exclusivamente dados atores e atrizes da raça negra?

Por que os papeis de pessoas más, desonestas, de personalidade e caráter fracos, inteligência e competência limitadas, perigosas e más-sucedidas na vida e na carreira profissional (psicopatas; mendigos; desempregados; ladrões; seqüestradores; estupradores; delinqüentes; pessoas fúteis, metidas e consumistas; modistas; policiais e políticos corruptos e desonestos; entre outros) estão, com raríssimas exceções, sendo dados a brancos? (Matrix é um dos principais e atuais filmes que seguem essa linha; onde os negros são os bons, cultos, honestos, inteligentes, competentes, e os brancos são os traidores, maus, incompetentes e vilões).

Por acaso quem promove essas coisas deseja que os brancos passem a confiar mais nos negros do que nos seus próprios irmãos de sangue, os brancos?

Por que sempre que há debates na mídia sobre racismo e preconceito racial nunca há um representante da raça branca, mas somente negros, pardos e judeus que acusam os brancos de crimes que, muitas vezes, eles mesmos resultaram e também promovem e praticam?

Por que músicos e bandas musicais de rap podem chama nossas mulheres de “putas de olhos azuis” (Racionais Mc´s – banda de rap paulista) e dizer frases de ordem do tipo “vamos matar os brancos e estuprar as suas filhas” (******s With Attitude – banda de rap estadunidense) e não respondem por crime de racismo e indução ao crime?

Por que pode haver na mídia, com livre vinculação, bandas musicais compostas apenas por negros que exaltam a sua cultura, união e definição racial, mas o mesmo direito não é dado aos brancos e demais raças que ficam de fora? E se fosse dado, será que tais músicos e bandas não-negras serão vistos com a mesma naturalidade e aceitação que ocorre quando a raça em questão é a negra?

A apresentadora Maria das Graças Meneghel, a Xuxa, já foi acusada de ser racista por somente ter assistentes de palco loiras (as paquitas)...

Mas por que grupos musicais com nomes que têm nomes que exaltam a questão racial e são compostos apenas por negros (Raça Negra, Só Preto..., Cidade Negra, Negritude Jr.) não são igualmente acusados de racismo?

Por que somente músicos e grupos musicais negros e pró-negros podem ser e permanecer racialmente homogêneos, mas os de brancos precisam praticar a “diversidade racial” para provar que não são “racistas”?

Por que os músicos/ativistas negros podem expressar e enaltecer o orgulho racial deles com frases e estampas do tipo “100% preto”, “100% negro”, “preto tipo A”, “Black is Beautiful”, “Black Phanters” e não são vistos pela sociedade com a mesma reprovação que os brancos receberiam se fizessem o mesmo em benefício da sua raça?

Por que somente aos negros, índios, judeus e homossexuais é permitido o direito de ter orgulho do que eles são, mas o mesmo direito não é dado aos brancos? Será que os brancos não podem ou nada têm para se orgulhar?

Por que o Governo e a mídia incentivam e financiam ONGs pró-negros e, além de não incentivar ou financiar as brancas, repudiam qualquer mobilização em prol dos direitos dos brancos?

Por que há o dia o Dia Nacional do Índio, o Dia Nacional da Consciência Negra e o Dia do Orgulho Gay, e não há uma data específica no ano para comemorarmos o Dia da Consciência Branca ou o Dia Nacional do Branco?

Por que é totalmente aceitável e legal que haver celebridades e políticos declaradamente pró-negros, pró-judeus, pró-indígenas, pró-gays e o mesmo não é permitido para os brancos?

Por que as crianças negras são ensinadas a ter orgulho da sua história, cultura e raça, mas às crianças brancas é ensinado apenas que seus antepassados escravizaram, mataram, roubaram, estupraram e transmitiram doenças aos não-brancos que eles tiveram contato?

Por que é ensinado às crianças brancas que elas são mestiças e, ao mesmo tempo, é dito as crianças negras e indígenas que elas podem ter orgulho de suas origens e se auto-identificarem como genuínas representantes de suas raças? Ora, mas se os brancos não são puros porque supostamente “todos” os brancos se misturaram com negros e índios, não seriam estes tão “mestiço” quanto os próprios brancos?

Por que é dito que os brancos foram os principais culpados pela escravidão dos negros se antes mesmo dos brancos pisarem no continente africano os mesmo já se auto-escravizavam?

Por que afirmar que os negros não concordavam com o sistema escravocrata negreiro se os líderes de paises africanos foram os primeiros a se oporem ao fim da escravidão de africanos nas Américas e na Europa? Por que afirmar tal coisa se a escravidão de africanos ainda é praticada, em larga escala, em paises africanos como, por exemplo, a República de Camarões, o Benin e a Mauritânia?

Se os negros foram tão prejudicados assim pela escravidão, sofrem tanto racismo, perseguição, opressão na América e na Europa controlada por brancos... Por que nenhum negro americano ou europeu quer voltar para áfrica, mas quase todos os negros africanos dariam tudo para está no continente americano ou europeu?

Muitos são os negros que falam de “falta de oportunidades”. Mas será que as oportunidades no continente africano seriam mesmo maiores e melhores? Será que personalidades negras brasileiras e estadunidenses seriam na áfrica o que são nas Américas se não tivessem o contato com a cultura, o ensino, a ciência e as tecnologias de ponta dos brancos? Será que eles teriam sobrevivido à fome, às secas, às doenças (ebola, cólera e aids, por exemplo), às infindáveis guerras tribais e civis do continente africano?

Se todo negro que fez ou faz algo em prol da humanidade ou dos próprios negros (como Zumbi, Martin Luther King, Malcolm X, por exemplo) acaba sendo consagrado herói da raça negra... Por que o mesmo não ocorre com os heróis e mártires pertencentes à raça branca como Tiradentes, Conde Vlad Tepes, e Joana D’arc, por exemplo?

Se a mídia é em favor do direito que os israelenses têm de ter um Estado forte cultural e racialmente isolado...

Por que o mesmo direito, quando desejado pelos ímpios (principalmente se estes são brancos), não é visto com as mesma boa intenção e até mesmo é absurdamente taxado como crime intolerância racial ou xenofobia?

Se o direto de viver isolado cultural e racialmente é assegurado e defendido pelo governo, pela mídia e pela sociedade aos indígenas e aos descendentes de ex-escravos que ainda vivem em ex-quilombos, por que os mesmos não são igualmente assegurados aos brancos e amarelos que preferirem viver da mesma forma?

Se alguns têm o direito de se misturar e promover tal prática...

Por que pensam inversamente também não tem o mesmo direito? Onde está o princípio constitucional de isonomia aqui?

Se todas as etnias e raças do mundo preferem viver isoladas para que a sua cultura e/ou raça possa sempre continuar bela, forte e distinta...

Por que ainda há insistência em promover sistematicamente a integração cultural e racial entre os povos que preferem justamente o inverso?

Se a integração racial forçada sempre acaba gerando conflitos raciais e se os paises racialmente homogêneos não apresentam estatísticas de conflitos raciais...

Por que tal prática ainda é defendida e cometida? Já não bastam os exemplos de violência desnecessária e mortes que tal prática resultou?

Será que realmente a identidade cultural e racial é tão nociva assim à paz mundial? Ou será que não é justamente aprendendo a respeitar e cultivar a sua cultura e raça que se descobre a importância que os outros têm de fazer o mesmo?

Pense bem e tente me responder todas essas perguntas – ou pelo menos a maioria delas – de uma forma não polarizada e me diga, de uma forma coerente, as repostas para minhas inocentes dúvidas.
 
Reply

Share


Thread
Display Modes


All times are GMT -5. The time now is 12:46 AM.
Page generated in 0.21983 seconds.